_71257388_chess-leadQuando eu tinha 7 anos de idade, meu irmão mais velho me ensinou a jogar Xadrez. Na verdade me ensinou a mover peças, naturalmente uma criança de 7 anos não era capaz de elaborar golpes táticos, pelo menos eu. Com o passar do tempo, meu jogo foi melhorando e vibrei muito, quando com 9 anos eu consegui vencer a primeira partida do meu mentor. Comecei comprar alguns livros, o primeiro deles foi o Xadrez Básico do Dr. Orfeu Gilberto D’Agostini. Achava o máximo conhecer a abertura só pelos movimentos.

O tempo passou, outras prioridades foram aparecendo, entre elas a informática. Sou considerado um dinossauro no mundo da informática, trabalhei com cartão perfurado para terem idéia. Eu presenciei toda a evolução dos computadores pessoais, e nesta rápida evolução, eu joguei Xadrez várias vezes contra o computador. Eu ganhava sempre, e logo fiquei enjoado daquilo. Era muito fácil vencer o computador. Na verdade, ele me lembrava exatamente a fase de quando eu aprendi a jogar, movia as peças sem ter nenhuma noção de golpes táticos. Eu vibrava, quando enfrentava um programa que não caia no Xeque Pastor, ou no Mate de Legal. Jogar contra o computador era mais uma experiência prazeirosa em bater a máquina do que algo que acrescentaria ao aprendizado.

É realmente notável como o cenário de hoje é completamente diferente. Chega a ser impressionante a velocidade com que os programas evoluíram. Hoje, é possível ter um grande treinador à sua disposição todos os dias da semana, 24 horas por dia, tanto para jogar quanto ensinar ou treinar, é realmente possível melhorar dramaticamente o seu nível de jogo utilizando softwares de Xadrez.

A única coisa que o software não consegue é nos proporcionar o prazer de um jogo entre humanos, uma vez que a máquina não se ressente com relação aos aspectos psicológicos do jogo. no entanto, é possível aprender muito com os softwares. Apenas não devemos misturar o que seria um estudo dedicado, com aquilo que seria decorar uma seqüência de lances dados por um software. Devemos usar o software para nos ajudar a melhorar nossa visão, e não para ficarmos dependentes da visão cibernética. Lembrem-se, por melhor que seja a engine, ela não supera o prazer de um jogo entre humanos, e humanos não fazem jogadas de engine.

Bons estudos!

Varela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s