As Peças e seu papel na Aberturapieces

No artigo anterior falamos dos princípios fundamentais. Entretanto, o conhecimento destes princípios, por mais essencial que seja, não garante por si só um estudo frutífero das aberturas. Eles se concentram na definição da finalidade, ou seja, no plano que cada lado deve pensar no começo da partida, omitem os meios pelos quais pode alcançar este objetivo: As peças e o modo de utiliza-las.

A condução de uma abertura constitui, por outro lado, um exercício de síntese e somente pode ser bem sucedido se antes fizer a sua análise pessoal. O bom senso convida, antes de abordar o complexo drama das aberturas, a conhecer os 32 personagens que protagonizam este drama, já que cada um possui um caráter e temperamento particulares. Familiarizemos com a psicologia dos nossos atores (modo de ativação, função específica na luta pelo centro, etc.), para entendermos qual a melhor maneira de os colocarmos em cena eficazmente.

Os Peões

“Os peões são a alma do Xadrez”, dizia Philidor. Esta afirmação do grande mestre francês, hoje em dia se considera um pouco exagerada, mas não deixa de conter uma certa verdade. Pese a sua debilidade e a simplicidade de seus movimentos, os peões formam um elemento complexo e essencial para o jogo, embora somente seja pelo fato de que constituem sozinhos a metade dos efetivos presentes.

Muitos jogadores subestimam enormemente os peões, por conta de sua força e valor pequenos. Desta forma, frequentemente tem a tendência de sacrifica-los na abertura sem nenhuma consideração, esquecendo-se que cada vez que perde um, cede uma potencial Dama para seu adversário.

A primeira coisa que precisamos aprender com relação aos peões, é que não se deve subestima-los. Ter muitos peões não constitui uma razão válida para deixa-los desprotegidos, ou avança-los de qualquer maneira.

O peão se encontra na mais baixa escala de valores enxadrísticos, sua unidade básica. Desta forma, quando dizemos que o Cavalo ou o Bispo valem 3 pontos ou que a Torre vale 5, significa que teoricamente estas peças valem tantos peões.

Um peão vale um peão. É impossível lhe atribuir outro valor material. Mas nas aberturas, é possível avalia-lo como tempo; O peão tem como regra geral, um valor de 3 tempos. Isso significa que a troca de um peão tem que ter, pelo menos, 3 jogadas a mais de ativação que o adversário, para ter suficiente compensação. A iniciativa desta situação permite quase sempre recuperar o peão, frequentemente com vantagem. Consequentemente, temos que considerar insuficiente a maioria dos gambitos (sacrifícios de peão na abertura), que não trazem estes conceitos de desenvolvimento.

Mas, como todas as regras gerais do Xadrez, esta equação peão = 3 tempos é somente relativa e está submetida as contingências de cada posição. Serve unicamente para dar uma idéia aproximada do valor do peão na abertura e não deve ser levada ao pé da letra.

Os peões não são somente as peças mais fracas e numerosas do jogo: Tem também uma particularidade de não poder retroceder. Disto tiramos o conceito que devemos avança-los com precaução, já que são incapazes de voltar para protejer uma casa, cujo controle abandona na medida que avança.

São assim muito menos manejáveis, ou seja, é mais difícil manobrar com eles do que com as peças, pois basta uma peça amiga ou inimiga para bloquear um peão de seguir adiante, salvo se para efetuar uma captura (sempre em diagonal).

Por isso, não é tão simples defender os peões. Existe e necessidade de manter seus peões, na medida do possível, em cadeia (agrupados em colunas adjacentes) de modo que podem se proteger uns aos outros. Além disso, assegure-se sempre que o avanço do peão está protegido mediante uma ativação adequada das peças, especialmente no caso de um avanço além da quarta fileira, que costumamos chamar de território inimigo.

No próximo artigo, continuaremos falando dos peões e suas estruturas.

Varela

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s