Introdução: O Peão

chess-pawn-wallpaper-cool-pictureO que você pode dizer de novo sobre o Peão? Bem, o certo é que falando de um tema importante como é o peão no Xadrez, por incrível que possa parecer, não foi escrito (em minha modesta opinião), tudo e muito menos a verdade absoluta a seu respeito, e digo mais, a literatura enxadrística a respeito deste assunto é insuficiente.

Pois bem, entrando no assunto e falando desta “pequena” figura do Xadrez que em muitas ocasiões (para não dizer todas) decide a luta em favor de um lado ou de outro, já que em muitos casos, basta ter um peão de vantagem para ganhar. Nada que esta “figurinha”, a de menos valor numérico (um) no Xadrez, é sem dúvida alguma, dentro da estratégia enxadrística um dos aspectos mais importantes para se ter em conta.

Mas o que tem de importante nesta pequena peça? Para um jogador mais avançado esta pergunta já tem resposta, mas para um jogador que não conhece o suficiente ou ao menos os elementos básicos da estratégia do Xadrez, então esta pergunta não terá resposta.

Imaginemos por um instante uma posição sem peões, um verdadeiro desastre total, já descobrimos sua primeira função e esta é de “proteger” as demais peças com maior importância, como por exemplo a Dama, isto sem contar claro o Rei, em outras palavras de dar uma armação ao jogo e a posição.

Outro critério que devemos dominar antes de continuar é que a maior virtude de um peão é sua mobilidade e os temas de coroação que podem ser aproveitados pela própria mobilidade, isto sim que não podemos esquecer, devemos sempre ter isso presente. Também é importante conhecer que a união de todos os peões se chama estrutura de peões.

Bem, conseguir uma boa estrutura de peões é uma tarefa que os mestres se colocam desde o começo da partida, ou seja, desde a abertura.

Então quais as vantagens de ter uma melhor estrutura de peões? Fundamentalmente temos duas respostas:

  1. A primeira já foi dita, talvez você pense que não, e que é uma invenção do autor, então voltemos alguns parágrafos atrás e poderemos ler que a maior virtude de um peão é a sua mobilidade e se continuamos lendo, veremos que a união dos peões em um tabuleiro se chamará estrutura de peões, então: conservar a maior e melhor mobilidade dos peões, é evidentemente, uma arma muito perigosa nas mãos de um jogador que sabe como usar.
  2. A segunda tem uma relação muito estreita com a primeira: enquanto mais compacta e móvel seja a massa de peões que temos, mas fácil para os próprios peões se apoiar e defender entre si, é dizer, que se defendem uns aos outros, isto evita que as peças se encarreguem desta tarefa e desta forma fiquem livres para manobrar em qualquer setor do tabuleiro.

Como se pode comprovar uma depende da outra, é dizer que, sem uma é muito difícil ter a outra. Já sabendo das duas razões principais por que se deve ter uma boa estrutura de peões, agora devemos conhecer quando uma estrutura de peões é deficiente e o que fazer quando estas deficiências se apresentam em nossas partidas, seja por parte do nosso adversário ou mesmo da nossa parte.

Dai podemos deduzir se a nossa estrutura de peões é superior a de nosso adversário ou vice-versa. Veremos a seguir uma lista de todas as debilidades que se podem apresentar em uma posição determinada:

screen-shot-2017-02-14-at-9-34-22-am

  • Grupos de Peões: Quando nos referimos a este elemento, estamos dizendo a quantidade de grupos de peões (algumas pessoas preferem chamar de ilhas de peões) que cada lado possui, agora, como determinar quem tem vantagem neste aspecto? O fato de ter menos grupos de peões, torna a tarefa defensiva mais fácil. Evidentemente, se percebemos que o jogador das Pretas possui vantagem, já que tem 3 grupos de peões a7-b7-c5 / e5-f6 / h7 contra 4 do seu adversário a3 / c3-c4 / e4 / g2-g4 (ver diagrama acima), então o jogador das Brancas terão mais dificuldade em apoiar e defender mutualmente.
  • Peões isolados: estes são os peões que não podem ser defendidos por outro “companheiro de armas”, as Brancas possuem dois peões (ver estrutura descrita no item acima) neste caso a3 e e4, enquanto que as Pretas tem apenas o peão de h7 isolado.
  • Excessivamente adiantados: Estes são parecidos com peões isolados, mas estão muito mais adiantados que os demais peões. Na estrutura apresentada nos itens acima, não temos um exemplo para este caso. Os peões isolados, não estão excessivamente adiantados.
  • Atrasados em uma coluna semi-aberta: Neste caso, conforme indicado no nome, são peões que estão se encontram em uma coluna semi-aberta atrás do resto do grupo e podem ser atacados, nesta posição as Pretas tem f6 e h7, contra somente um das Brancas, em g4. Com este aspecto as Brancas tem vantagem.
  • Peões dobrados: são dois ou mais peões de um mesmo lado em uma mesma coluna. As Pretas não possuem este tipo, enquanto que as Brancas tem peões dobrados em c3-c4 e g2-g4.
  • Casas débeis: estas são as casas que não estão defendidas por nenhum peão, as Brancas tem a casa débil de f4 e as Pretas tem debilidades em d5 e f5, estas são as mais críticas para ambos os lados.
  • Um complexo de casas débeis de uma determinada cor: Estamos falando de um grupo de casas que não podem ser defendidas por seus próprios peões e que podem ser as casas pretas ou brancas. Na posição do diagrama não existe nenhum complexo de casa débeis para nenhum dos lados.

Analisando a posição, tomando em conta todos os elementos, chegamos a conclusão de que as Pretas tem uma melhor estrutura de peões. O jogador das Brancas terá sérias dificuldades para defender seus peões.

MI Alejandro Jardines
(adaptação Varela)

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s